Trabalho sobre doença inflamatória intestinal e periodontite recentemente aceito para publicação (parceria UERJ e UVA):

PRESENÇA DO POLIMORFISMO DO GENE TNFA
EM PACIENTES COM DOENÇA DE CROHN E COM
PERIODONTITE CRÔNICA
Braz J Periodontol – June 2012 – volume 22 – issue 02

Silvia Gatti, Renan Rolim Marotte Correa, Jacyara Maria Brito Macedo, Juliana Santos Bittencourt Menegat, Ricardo Guimarães
Fischer, Fernanda Brito, Carlos Marcelo da Silva Figueredo

Resumo:

Indivíduos com doença inflamatória intestinal (DII) apresentam uma maior prevalência de periodontite. O objetivo
desse estudo piloto foi investigar a presença do polimorfismo do gene do TNF-A -308 G>A em indivíduos com DII
e periodontite comparando com indivíduos sistemicamente saudáveis com periodontite. Nossa hipótese é que nos
indivíduos com DII e periodontite, a presença do polimorfismo do fator de necrose tumoral (TNFA) -308 G>A seja mais
prevalente. Dez pacientes com Doença de Crohn (DC) e periodontite, 6 pacientes com retocolite ulcerativa idiopática
(RCUI) e periodontite e 8 pacientes sem DII com periodontite participaram desse estudo. Foram considerados com
periodontite indivíduos com perda de inserção clínica maior ou igual a 3 mm em pelo menos 4 sítios em diferentes
dentes. Células epiteliais da mucosa oral foram coletadas com cotonetes esterilizados. O DNA foi extraído através
de um kit comercial. O DNA obtido foi utilizado como molde em reações de amplificação das regiões genômicas de
interesse através da técnica de reação em cadeia polimerase – PCR, utilizando-se oligonucleotídeos específicos. A
comparação entre grupos foi feita com o teste ANOVA e com o teste T. O teste χ2 foi utilizado para analisar a presença
do polimorfismo. O nível de significância foi determinado em 5% (p< 0,05). Nos pacientes com DC, 60% apresentavam
1 alelo polimórfico. Nos com RCUI, não foi encontrado o alelo polimórfico. Nos saudáveis com periodontite, 25%
apresentaram o alelo polimórfico. Esse estudo demonstrou que pacientes com DC e periodontite possuíam uma maior
prevalência de um alelo polimórfico do TNFA -308 G>A. Esse resultado sugere que apesar de não necessariamente
determinar a ocorrência da DII e nem da periodontite, o polimorfismo do TNFA -308 G>A pode exercer um papel na
modificação do fenótipo de pacientes com DII e periodontite.

Filed Under: Informações

Comentários (1)

LUIZ EDMUNDO FRANÇA

julho 16th, 2012 at 1:36 AM    


ESTE TRABALHO É IMPORTANTÍSSIMO E TENHO CERTEZA QUE VAI ABRIR CAMINHOS DE GRANDE INTERESSE PARA TODA CLASSE ODONTOLÓGICA E MÉDICA.GOSTARIA DE LER MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO.QUEM SABE,UM EXAME DA SALIVA,DE PREVENTIVO DE OUTRAS DOENÇAS BACTERIANAS GENERALIZADAS…………….

Deixe um comentário

Nome *

E-mail*

Website